• Contraste
  • Texto
Ferramentas de Acessibilidade
idiomas inglês

Por Redação Wizard
05 de janeiro de 2024

Vem descobrir quais idiomas falados hoje em dia são da mesma família do inglês e veja como é fácil fazer relações entre as línguas.

A língua inglesa pertence ao grupo indo-europeu, ao lado de vários idiomas da família do inglês, como o holandês e o alemão. De origem germânica ocidental, foi falada pela primeira vez na Inglaterra e, hoje, é uma das mais utilizadas no mundo.

Foram muitas as influências que o inglês sofreu ao longo do tempo, além de haver inúmeras variações dialetais. Conhecer tais aspectos pode ser bem útil para estudantes e entusiastas, que buscam saber sobre semelhanças históricas e linguísticas dos idiomas.

Continue a leitura e aprenda mais!

O que são as famílias linguísticas?

Famílias linguísticas são grupos de línguas que compartilham um idioma ancestral comum. Por exemplo, a família de línguas indo-europeias, que inclui alemão, inglês e holandês. Todas elas estão intimamente relacionadas, com semelhanças devido às suas origens, advindas dos tempos mais remotos.

Confira algumas famílias linguísticas:

  • línguas indo-arianas incluem bengali, hindi e punjabi e são faladas por mais de 1,5 bilhões de pessoas;
  • línguas românicas abrangem italiano, francês, português e espanhol e são todas descendentes do latim, oriundas do antigo Império Romano;
  • línguas iranianas abarcam os idiomas persa e pashto, falados por mais de 45 milhões de indivíduos;
  • línguas eslavas englobam o polonês, russo e tcheco, utilizadas por mais de 400 milhões de pessoas;
  • línguas celtas incluem o galês, irlandês, gaélico escocês e são aplicadas por aproximadamente 2 milhões de usuários;
  • línguas germânicas abrangem o alemão, inglês, holandês e afrikaans, usadas por mais de 500 milhões de pessoas.

Os idiomas podem mudar com o tempo e novas línguas podem surgir das já existentes. Desse modo, eles podem estar relacionados de diversas formas: ter as mesmas estruturas gramaticais ou as mesmas raízes e apresentar idênticas palavras. O inglês, por exemplo, incorporou diversas palavras de origem francesa devido à conquista normanda da Inglaterra.

Como funciona a árvore dos idiomas?

A árvore de idiomas é um recurso para visualizar o desenvolvimento das linguagens. O objetivo final dessa ferramenta é encontrar a língua materna de todos os humanos e comprovar se tal idioma alguma vez existiu. A criação desses modelos é útil para a comparação linguística e obtenção do resultado de numerosos estudos sobre as origens e semelhanças das línguas em nível global.

Quais as relações linguísticas entre o inglês e o alemão?

A família indo-europeia é composta por centenas de línguas e, por esse motivo, os linguistas as dividem em subfamílias estreitamente relacionadas. O ramo germânico é uma entre 10 subfamílias indo-europeias. A própria família germânica tem os seus subgrupos, e o idioma inglês está no germânico ocidental, junto ao alemão.

As línguas germânicas ocidentais são provenientes de uma língua-mãe, mas ninguém sabe exatamente como ela funcionava. Os linguistas analisam as suas características a partir dos idiomas modernos. As línguas que compartilham a ascendência germânica ocidental têm características familiares, variações e semelhanças.

Há milhares de anos, as civilizações do norte da Alemanha e do sul da Escandinávia falavam o inglês, a sua língua ancestral. Esses povos migraram e, conforme seguiram caminhos separados, os códigos evoluíram de modo distinto em cada grupo. Consequentemente, as línguas tornaram-se idiomas diferentes, mas mantiveram alguns aspectos semelhantes. 

Quais as conexões entre o inglês, o holandês e o afrikaans?

A composição geral do inglês revela raízes germânicas ocidentais. E isso também acontece com o holandês e o afrikaans, que são parecidos, mas não idênticos. Afrikaans não é holandês, embora esses dois idiomas tenham origem na mesma família, pois os colonos protestantes holandeses do século XVII levaram o idioma para a África do Sul.

Sendo assim, o afrikaans é derivado do colonialismo holandês e tem influência dos idiomas indonésio, inglês, francês e alemão. Alguns aspectos do afrikaans e do holandês são muito semelhantes, visto que as palavras são escritas de forma parecida e são frequentemente comparáveis ​​para quem precisa entender a essência de um texto.

Como são as influências do nórdico no inglês moderno?

As Ilhas Britânicas foram invadidas pelos vikings da Escandinávia no final do século VIII. Eles permaneceram no território durante 300 anos, até a chegada dos normandos. Foram uma força dominante e deixaram para trás evidências de seu reinado: por exemplo, as influências da língua nórdica no inglês. Esse povo falava o idioma nórdico antigo, que já não existe mais.

O inglês e o nórdico antigos eram semelhantes em muitos aspectos, pois pertenciam à família linguística germânica. Por essa razão, os vikings se integraram com facilidade, e os empréstimos permanecem presentes na linguagem até os dias atuais. Os termos estão entre as palavras mais usadas ​​em inglês, denotando objetos e ações do cotidiano.

O idioma nórdico antigo ainda é perceptível no inglês moderno, apresentando influência nos diferentes dialetos ingleses, além das línguas faladas na Irlanda, Escócia e Grã-Bretanha. 

Quais os vestígios do latim nas línguas românicas e no inglês?

O vocabulário e a gramática do inglês são herdados do idioma germânico, mas uma parcela significativa das suas palavras teve origem nas fontes românicas. Muitos termos foram emprestados diretamente do latim ou por meio do italiano, anglo-normando, português, francês, espanhol, grego, franco ou gótico.

A influência do latim no inglês é de natureza lexical, pois se limita às palavras derivadas de raízes latinas e gregas. Além de um grande número de empréstimos diretos, indiretos e múltiplos, as palavras latinas continuam a ser cunhadas em inglês, especialmente nos contextos técnicos. Há substantivos germânicos formados a partir de adjetivos latinos, por exemplo. 

Quais as raízes do inglês no saxão antigo e nas línguas germânicas orientais?

Contextualizando no tempo, o inglês se originou na Grã-Bretanha entre os séculos V e VII, proveniente das línguas trazidas por migrantes anglo-saxões que viveram em territórios onde, na atualidade, temos o sul da Dinamarca, noroeste da Alemanha e Países Baixos. A linguagem saxã antiga se originou como um grupo de línguas ingvaeônicas, usadas pelos colonos na Inglaterra, no sul e leste da Escócia.

Agora, você já conhece os idiomas que são da mesma família do inglês! São inúmeras as conexões linguísticas — e o conhecimento de todos esses aspectos ligados à língua inglesa pode enriquecer a sua compreensão durante os estudos, principalmente porque estamos falando de um idioma global. 

Tags:

Homem negro, careca, vestindo um blazer escuro, sorrindo e com o logo da Wizard à frente

Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

(*)Campos obrigatórios
Blog

Mais artigos do Blog Wizard

Cultura

Como é falar inglês em Marrocos: um caldeirão de cultura e história

22 de fevereiro de 2024

Neste artigo, Moisés irá explorar as nuances culturais e linguísticas que tornam o inglês uma jornada desafiadora em meio à riqueza cultural marroquina.

 

O que achou da postagem?

0 Comentários

Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

*Declaro ter mais de 12 anos.

Ao enviar os dados acima, eu concordo em receber e-mails e mensagens através do WhatsApp da Wizard e outras marcas Pearson. Ver política de privacidade.


(*)Campos obrigatórios

0 Comentários