• Contraste
  • Texto
mulher negra faz as contas em uma calculadora enquanto trabalha em em laptop

Por Redação Wizard
06 de outubro de 2021

A gestão financeira é pilar de sustentação de uma organização que almeja permanecer competitiva no mundo dos negócios.

Há um aspecto, em especial, que é determinante para o sucesso dos negócios. Trata-se da gestão financeira, que quando bem ajustada leva a organização a voos mais altos e mais duradouros.

A longevidade de uma organização está intrinsecamente ligada à somatória de diferentes fatores. Entre eles, mercado consumidor, capacidade de investimento e administração de pessoas. E isso vale para as pequenas e até para as grandes empresas.

Ter uma boa administração das receitas e despesas no dia a dia e de forma estruturada traz resultados importantes para a empresa. Com tudo mais organizado, a companhia pode se dedicar a buscar por inovações e novas oportunidades de negócio.

Se a empresa contar com uma gestão financeira de excelência, além de manter o negócio lucrativo, terá informações de qualidade para melhor tomada de decisão. E isso faz toda a diferença para evitar que a companhia se surpreenda pela falta de recursos.

Por meio da acuracidade na gestão financeira, a empresa sabe exatamente quanto dinheiro possui em caixa. Também tem a exata noção de quanto é necessário para rodar seus negócios e qual a margem de lucro em relação às vendas.

Cabe dizer que, mesmo contando com o suporte de uma parceira especializada, a gestão financeira é tarefa da própria empresa.

Gestão financeira para negócios: 5 dicas fundamentais

Quer mais eficiência para o seu negócio? Confira algumas dicas importantes para que a gestão financeira seja, de fato, uma aliada:

1. Não misture dinheiro da empresa com o das despesas particulares

Muito comum, principalmente em empresas familiares, a prática de misturar o dinheiro da empresa com o de caráter pessoal é um erro grave. Essa mistura impede que a gestão financeira seja feita. Por isso, para estruturar um planejamento financeiro, é fundamental que esses dois caixas estejam separados.

2. Faça uma lista de todas as despesas e receitas do seu negócio

A gestão financeira pressupõe planejamento de médio e longo prazos. Por isso, é preciso especificar todos os pagamentos e recebimentos da empresa no período. E isso vale até mesmo para os recebimentos ou pagamentos que ainda não tenham ocorrido.

Para se chegar a um resultado simplificado do que a sua empresa representa em termos financeiros, é necessário subtrair os custos, as despesas e os impostos das receitas. Essa contabilidade já fornece ao empreendedor uma ideia sobre o lucro ou prejuízo do negócio.

Cabe esclarecer que quando esse tipo de controle é feito de maneira manual (planilha), torna-se muito comum que algum pagamento ou recebimento seja esquecido. Nesse caso, recomenda-se o uso da tecnologia, adotando softwares que façam a integração de informações cruciais para os negócios.

A automatização desse processo facilita a gestão. E ajuda a prevenir situações problemáticas, como erros ou a não inclusão de um pagamento no rol de compromissos do mês.

3. Tenha atenção ao seu fluxo de caixa

Ponto fundamental da gestão financeira, o fluxo de caixa demonstra as previsões de faturamento e despesas na empresa. O fluxo mostra também o saldo, diferença entre o que entra e o que sai durante um determinado período. e que pode ser diário, semanal ou mensal.

Recomenda-se que a atualização do fluxo de caixa seja feita semanalmente para que a gestão reaja rapidamente a um saldo negativo, por exemplo. Este é o momento de corrigir e buscar alternativas para minimizar as perdas. Por exemplo, entrar em contato com os clientes e fornecedores, renegociar dívidas e prolongar prazos.

Faz parte da gestão financeira consertar a rota e trazer o fluxo de caixa para o positivo.

4. Planeje novos investimentos

Empreendedores sabem que, uma vez no mercado, terão em algum momento que reinvestir no próprio negócio. Seja na modernização de máquinas e equipamentos ou na ampliação do quadro de colaboradores, é preciso voltar a investir.

Para fazer isso, é preciso planejamento e uma gestão financeira eficaz, com previsões e análises de investimento precisas e exatas. Dessa maneira, não se compromete o capital de giro da empresa.

5. Mantenha os olhos atentos ao capital de giro

Além de ajudar a manter as contas em dia, o capital de giro permite maior poder de negociação junto aos fornecedores, por exemplo. Sem dúvida, com maior previsibilidade é possível fechar contratos melhores, no médio e longo prazos, principalmente.

Ao mesmo tempo, à medida que os negócios crescem, o capital de giro também deve se ampliar para não comprometer a saúde financeira da empresa.

Para ter ainda mais sucesso nos negócios, conheça as estratégias para ter um negócio lucrativo.

Tags:

Homem negro, careca, vestindo um blazer escuro, sorrindo e com o logo da Wizard afrente

Preencha para receber mais detalhes sobre franquias Wizard

    Ao enviar os dados acima, eu concordo em receber e-mails e mensagens através do WhatsApp da Wizard e outras marcas Pearson. Ver política de privacidade.

    (*)Campos obrigatórios

    Mais artigos do Blog Wizard

    Franquias

    Multifranqueados de sucesso: histórias de franqueados da Wizard

    01 de dezembro de 2021

    O processo integrado conquistado pelos multifranqueados gera mais sinergia nas atividades e reduz despesas.

    Franquias

    7 mitos e verdades sobre empreendedorismo

    24 de novembro de 2021

     

    O que achou da postagem?

    0 Comentários

    Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

    *Declaro ter mais de 12 anos.

    Ao enviar os dados acima, eu concordo em receber e-mails e mensagens através do WhatsApp da Wizard e outras marcas Pearson. Ver política de privacidade.


    (*)Campos obrigatórios

    0 Comentários

    Ao acessar nosso site, você concorda com a nossa utilização de cookies. Saiba mais em: https://www.wizard.com.br/politica-de-privacidade/