• Contraste
  • Texto
Homem jovem sentado em uma mesa com computador e sua sala de casa ao fundo

Por Redação Wizard
11 de August de 2020

Alguns ambientes de trabalho estão mudando e trabalhar em coworkings ou home office se tornou cada vez mais comum. Entenda como funcionam esses novos ambientes.

Com o avanço da tecnologia e surgimento de novas profissões, alguns ambientes de trabalho mais comuns, como os tradicionais escritórios, não atendem mais tão bem às demandas das empresas e dos profissionais liberais. Sendo assim, alguns locais se modificaram e se tornaram mais atuais, mais práticos e acessíveis por menor custo.

Quer saber um pouco mais sobre eles, vantagens e desvantagens de cada um? Confira os termos em inglês coworking e home office utilizado para esses novos ambientes, e com qual formato seu trabalho mais se identifica.

Coworking – escritório compartilhado

Esse tipo de ambiente de trabalho tem como objetivo ser mais econômico e sustentável. O coworking costuma ser um local amplo e compartilhado, em que o profissional pode alugar o uso por um determinado período. Além de poder utilizar uma mesa de trabalho, sala reservada e Internet, alguns locais possuem também cozinha disponível ou lanchonete.

Em um coworking, podem se reunir pessoas que trabalham para diferentes empresas ou empreendedores que não possuem um espaço físico para exercer suas atividades, sendo mais econômico alugar um local apenas pelo tempo de uso do que ter um endereço permanente.

Profissionais autônomos, ou também conhecidos pelo termo inglês freelancer, não têm a troca diária presencial com as pessoas da mesma forma que os escritórios, pois muitas vezes o contato com clientes e fornecedores são realizados apenas via Internet. Por isso, fazer parte de um espaço coworking poder ser uma opção mais viável de baixo custo.

menina-olhando-para-preço-da-promoçao-wizard

Nesse tipo de espaço é possível interagir com pessoas que têm ocupações e visões de mundo diferentes. Isso agrega muito no trabalho de quem precisa da interação humana para aumentar a criatividade e entregar resultados. Muitas vezes, quem trabalha sozinho precisa desse tipo de incentivo para melhorar os serviços que oferece.

Porém, quem trabalha em um coworking precisa estar sempre atento aos seus objetivos particulares. Com muitas pessoas com intenções e negócios diferentes, é fácil perder o foco. Portanto, é importante que a pessoa tenha um plano de metas traçado, com datas bem definidas e planos de ação dentro da sua própria empresa.

Uma opção é escolher Coworking que oferece aluguel de salas fechadas, permitindo ao profissional desde ter seu trabalho e conversas de maneira privada, até reuniões com parceiros de negócios.

Pontos positivos do coworking

  • Mais econômico do que alugar um espaço em endereço fixo;

  • Serviços como Internet e cozinha muitas vezes já inclusos no valor;

  • Networking com profissionais de diversas áreas e empresas;

  • Local de trabalho definido para profissionais freelancers.

Pontos negativos do coworking

  • Com diversos outros profissionais ao redor, é preciso manter foco;

  • Embora seja mais econômico, ainda há custo para profissionais freelancers;

  • Há custo de transporte e tempo de deslocamento até o local do Coworking.

Atualmente, locais de coworking são facilmente encontrados em grandes e médias cidades com diversos planos, de acordo com o tempo, espaço utilizado e periodicidade de uso do ambiente.

Home office – escritório em casa

Fazer home office tem se tornado cada vez mais comum no mundo profissional. Carregando um grande potencial para ser um dos principais modelos de trabalho no futuro, o estilo que cabe no exercício das mais diversas profissões traz consigo, também, vários prós e contras.

Se você desconhece no que consiste o trabalho em home office, o conceito é bem simples: o funcionário realiza suas tarefas diárias a distância e, de dentro da sua própria casa, entrega os resultados necessário em uma data combinada anteriormente.

Entre os pontos positivos nesse estilo de trabalhar está a liberdade para fazer os próprios horários, eliminar o gasto de tempo e dinheiro com transporte até o destino físico da empresa e estar em um ambiente confortável. O próprio termo em inglês significa home = casa e office = escritório, ou seja, escritório em casa.

Além disso, o profissional que exerce seu trabalho nesses moldes, tendo sido essa uma escolha sua ou não, pode muitas vezes se sentir mais seguro em casa, já que entrar em um novo emprego pode implicar na demora de adaptação ao novo ambiente, aproximação com os colegas e da chegada da sensação de pertencimento, algo que coloca em risco a produtividade e a qualidade do ofício.

No entanto, não é só de prós que é feito esse modelo de trabalho. É preciso ter foco no serviço e um maior cuidado com as distrações para não deixar de fazer o que é necessário.

Nesse ponto, também entra a família do profissional, que precisa ser compreensiva e respeitosa no momento do exercício. Nesse caso, o ideal é que haja um combinado, ou então um ambiente de escritório que separe o profissional do restante das pessoas e dos demais cômodos da casa. Dessa forma, constrói-se um espaço tranquilo e reservado, que garante mais calma, silêncio e, consequentemente, mais atenção e foco no que está sendo feito.

Mais dois pontos negativos requerem atenção no trabalho home office. O primeiro deles é a possibilidade daquele colaborador que prefere trocar experiências comuns de um escritório tradicional acabar se sentindo sozinho.

Já o segundo, é o excesso de autonomia. Sem um controle de ponto com horários de entrada e saída definidos e monitorados, adotado por muitas empresas, por exemplo, o profissional pode acabar ultrapassando o limite saudável de horas de trabalho.

Por isso, quem trabalha no sistema home office é importante ter jogo de cintura nesse aspecto. Por essas razões, muitos profissionais autônomos freelancers optam por trabalhar em ambientes coworking em vez de atuar dentro de casa.

Com avanço e melhoria das conexões com a Internet, o estilo home office tem se tornado cada vez mais comum, principalmente por corporações globais. É possível contratar mão de obra qualificada em qualquer lugar do mundo sem a necessidade de ter um escritório local em cada país. Em casos como esse, a jornada de trabalho pode ser diferenciada em razão de diferenças de fuso horário, portanto requer adaptação do profissional.

Pontos positivos do home office

  • Ganho de tempo, já que não há deslocamento até o escritório;

  • Econômico, pois não há gasto com transporte;

  • Ambiente confortável, por estar em seu próprio lar;

  • Sem custos para profissionais freelancers.

Pontos negativos do home office

  • Cuidado para não desviar atenção com pessoas e afazeres da casa;

  • Ausência de networking pessoalmente com outros profissionais;

  • Atenção para não prorrogar o expediente além do horário;

  • Requer boa conexão com a Internet.

Por fim, não se pode descartar também uma análise e reflexão para entender qual o perfil de trabalho mais adequado ao profissional. Apesar de ser uma alternativa que coloca a pessoa mais próxima da rotina da família e com melhor aproveitamento do tempo, já que não há deslocamento até o escritório, é preciso entender se essa escolha trará um melhor custo-benefício para o colaborador e para a empresa.

Conclusão

Os ambientes de trabalho mudaram com o tempo e podem ser de grande ajuda para melhorar o desempenho e motivar funcionários. Mesmo assim, é preciso estar sempre atento aos desafios que essas novas formas de exercício podem trazer e adaptar-se a eles.

Se você almeja trabalhar para uma empresa do exterior, nem sempre há necessidade de se mudar para outro país – várias companhias globais buscam profissionais qualificados em localidades diversas para atuação home office, mas lembre-se: embora exerça seu trabalho sem sair de casa, o inglês continua sendo a língua utilizada para se comunicar com demais colaboradores ao redor do mundo.

Como está seu inglês? Faça o teste de inglês online e grátis e ganhe 20% de desconto na matrícula na escola Wizard mais próxima de você para alcançar a fluência e se candidatar para vagas internacionais!

Confira + dicas de carreira da Wizard:

Homem sorrindo e apontando para promoção 2021 entre o logo da wizard

Cadastre-se e ganhe 2 AULAS GRÁTIS de inglês ou outro idioma!

Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

Ao enviar os dados acima, eu concordo em receber e-mails e mensagens através do WhatsApp da Wizard e outras marcas Pearson. Ver política de privacidade.

(*)Campos obrigatórios

Mais artigos do Blog Wizard

Carreira

Business English: termos em inglês usados pelos comissários de bordo

05 de April de 2021

Senhores passageiros, vocês sabem quais são os termos em inglês usados no dia a dia
dos comissários de bordo em um avião? Acompanhem o texto!

 

O que achou da postagem?

0 Comentários

Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

*Declaro ter mais de 12 anos.

Ao enviar os dados acima, eu concordo em receber e-mails e mensagens através do WhatsApp da Wizard e outras marcas Pearson. Ver política de privacidade.


(*)Campos obrigatórios

0 Comentários

Ao acessar nosso site, você concorda com a nossa utilização de cookies. Saiba mais em: https://www.wizard.com.br/politica-de-privacidade/