• Contraste
  • Texto
Ferramentas de Acessibilidade
Um jovem e uma jovem tiram uma selfie enquanto fazendo um intercâmbio voluntário em uma fazendo de alimentos orgânicos

Por Redação Wizard
06 de janeiro de 2023

Intercâmbio voluntário: como funciona e como conseguir um

Já pensou em poder viajar pra fora, conviver com pessoas locais, aprimorar o idioma e, de quebra, fazer o bem para quem precisa? Pois bem! Toda essa incrível experiência pode ser vivida em um intercâmbio voluntário.

Esse modelo de viagem tem se popularizado mundo afora. E como não poderia ser diferente, com muitos brasileiros já embarcando nessa ideia. 

Se você curte a proposta e, inclusive, acredita ser uma forma bem mais interessante que os intercâmbios convencionais, neste post você vai saber um pouco de tudo.

Vamos explicar como funciona esse processo e onde correr atrás para conseguir uma vaga. 

E aí? A mochila já está pronta? Então, se liga nessas dicas e boa viagem! 

Afinal, o que é e como funciona o intercâmbio voluntário ou voluntarismo?  

Como o próprio nome já sugere, o intercâmbio voluntário, ou voluntarismo, é um modelo de viagem internacional que permite que o viajante contribua com ações e trabalhos sociais de diversos tipos.

Em troca, o intercambista tem experiências, vivências e até mesmo alguns benefícios, como hospedagem, alimentação e ajudas de custo. 

Além de poder ser extremamente gratificante e satisfatório, o voluntariado também agrega outros aspectos, tanto na esfera pessoal como na profissional.

Afinal de contas, você estará se enriquecendo culturalmente, aprendendo ou aprimorando novas línguas, se conectando com outras pessoas e, claro, trabalhando também. 

Ou seja, podemos resumir o intercâmbio voluntário como um processo de evolução completa, seja social, espiritual ou profissionalmente.  

Como conseguir um intercâmbio voluntário fora do Brasil? 

Hoje, fazer um intercâmbio voluntário não é uma das tarefas mais complicadas. Há diversos projetos, ONGs e plataformas que possibilitam esse tipo de viagem com segurança, garantias e boas experiências. 

Mas claro, é sempre fundamental estar de olho nas propostas, tomar certos cuidados com possíveis golpes e não se aventurar por aí sem qualquer conhecimento, ok? 

Para isso, separamos algumas entidades que podem facilitar esse processo. Se liga só! 

Work Away 

O Work Away é uma plataforma mundialmente conhecida por conectar projetos e viajantes voluntários de todos os continentes.

O grande lance desse site é que você se inscreve por conta própria, pesquisa as ofertas que te interessam e negocia diretamente com o requerente. 

Ah, mas tem um porém! Na prática, o Work Away não vai cuidar de sua viagem. Ou seja, ele vai apenas conectar você a algum projeto específico.

Todo o trâmite de passagem, hospedagem, alimentação, tempo de trabalho, tipo de atividade a ser exercida e todo o restante é por sua conta, beleza? 

Por ser bem ampla, a plataforma tem ofertas de inúmeros voluntariados, como trabalhar em hostels, fazendas de permacultura, na bioconstrução, em ONGs e muitos outros.

É bem seguro, tem avaliações de outros viajantes e o site dá um certo suporte se ocorrer algum problema com você. 

WWOOF: World Wide Opportunities on Organic Farms 

O WWOOF é outra plataforma bem interessante para quem busca embarcar em um intercâmbio voluntário, especialmente se você curtir contato com animais e a produção de alimentos orgânicos. 

O único lance um pouco chato é que não há uma plataforma integrada do projeto ao redor do mundo. Ou seja, dependendo do país que te interessa, vai ser preciso procurar o website específico de lá, se cadastrar individualmente e correr atrás dos projetos. 

Assim como a dica anterior, nesse tipo de intercâmbio, você vai precisar negociar tudo diretamente com o requerente. 

Exchange do Bem 

Outro projeto bem legal para voluntariar no exterior é o Exchange do Bem. Ele já tem atuação em diversos países, com um destaque maior para a África do Sul. 

Nesse caso, o site funciona um pouco diferentes do anteriores que citamos aqui. É que você vai precisar escolher e contratar um plano e, por sua vez, uma equipe vai dar todo o suporte a você e orientar sobre as vagas disponíveis. 

Em geral, isso já inclui onde você vai se hospedar, o tipo de atividade que vai assumir, o projeto em si que vai contribuir, a alimentação que terá direito e assim por diante.

Geralmente, as passagens não estão inclusas neste plano, mas é possível negociá-las diretamente. 

Volunteer Vacations 

Como o próprio nome sugere, esse projeto tem como objetivo proporcionar viagens de intercâmbio voluntário durante as férias. Portanto, há programas bem flexíveis a partir de algumas semanas só. 

Eles estão presentes em mais de 20 países, mas têm uma atuação bem marcante na África. São projetos de ajuda social em que o viajante pode contribuir de diferentes formas. É possível ensinar idiomas, distribuir mantimentos ou atuar em hospitais infantis, por exemplo. 

Como se preparar para um intercâmbio voluntário? 

O voluntarismo é mais do que um modelo de viagem! Aliás, é preciso entender que, apesar de embarcar num avião e ingressar em outro país, o intercâmbio voluntário precisa ser encarado como uma experiência diferente do turismo convencional.

Na verdade, é totalmente possível equilibrar as duas coisas em um voluntariado, desde que o destino e o projeto escolhidos permitam isso. Ao mesmo tempo, é preciso considerar alguns fatores na hora de se aventurar por essa trip. Se liga!  

  • Abra sua mente em relação ao conforto de uma viagem convencional. Em muitos casos de intercâmbio voluntário, você aprenderá muito sobre o coletivismo, a compartilhar espaços, refeições etc.;  
  • Não confunda voluntariado com troca por hospedagem grátis. Valorize a experiência e só tope projetos que te engrandeçam por dentro também;  
  • Planeje-se financeiramente antes de embarcar;  
  • Atente-se a cada detalhe da negociação e evite fechar qualquer coisa fora das plataformas, sites ou projetos;  
  • Pesquise sobre a documentação necessária para viajar, a necessidade de vistos específicos, o prazo máximo de permanência no território e outros requisitos legais. 

Em resumo, essas são algumas dicas básicas para você que está buscando fazer um intercâmbio voluntário em outro país e aproveitar a viagem para se enriquecer culturalmente, trocar experiências, aprimorar ou aprender um idioma e, de quebra, contribuir com determinadas causas sociais.  Curtiu o post? Quer saber mais como vivenciar esse tipo de experiência no exterior? Então, aproveite para conferir também nosso guia completo com tudo o que você precisa saber para fazer um intercâmbio internacional. Boa leitura!

Homem negro, careca, vestindo um blazer escuro, sorrindo e com o logo da Wizard à frente

Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

(*)Campos obrigatórios
Blog

Mais artigos do Blog Wizard

Cultura

PTE: a chave para o sucesso em intercâmbio internacional

17 de maio de 2024

Conheça o PTE Academic e prepare-se para seu intercâmbio internacional.

Cultura

As mais famosas linguagens da ficção

29 de março de 2024

 

O que achou da postagem?

0 Comentários

Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

*Declaro ter mais de 12 anos.

Ao enviar os dados acima, eu concordo em receber e-mails e mensagens através do WhatsApp da Wizard e outras marcas Pearson. Ver política de privacidade.


(*)Campos obrigatórios

0 Comentários