• Contraste
  • Texto
franqueadora

Por Redação Wizard
27 de julho de 2022

A franqueadora exerce função extremamente essencial dentro das franquias, um dos modelos de negócio mais promissores e rentáveis do mercado

Uma franqueadora não vive sem um franqueado e vice-versa. Estão juntos no mesmo negócio, mas, claro, em posições diferentes. O objetivo, no entanto, é o mesmo: entregar produtos e serviços de qualidade ao consumidor final. Por isso, a conexão entre franqueadora e franqueado deve ser a mais estreita possível.

Mas o que significa ser uma franqueadora?

A franqueadora detém os direitos sobre uma marca registrada e atuante no mercado. Ela tem um desejo: expandir seu negócio pelo sistema de franquias. Para isso, a franqueadora desenvolve e testa um conceito de empreendimento, estruturando as experiências de modo que possam ser replicadas a outros parceiros, os franqueados.

Por meio de um contrato de franquia, a franqueadora permite que esse parceiro utilize sua marca. O franqueado, por sua vez, se compromete a seguir as regras e os princípios específicos da franquia. A chave do sucesso é fazer com que o negócio opere dentro do mesmo padrão apresentado pela franqueadora.

Parece simples, mas não é. Adotar o modelo de franquias envolve os mais variados aspectos. Por isso, é necessário cautela na hora de pensar em transformar o negócio em uma franquia.

Para muitos especialistas, é preciso, antes de tudo, fazer uma análise bem criteriosa sobre o negócio para entender se é ou não é passível de se tornar uma franquia. É preciso avaliar se o negócio pode ser replicado.

Essa análise passa até mesmo por autoconhecimento. Afinal, nem todas as empresas e gestores possuem perfil de franqueador. Cabe, então, analisar aspectos estruturais da empresa, como:

  • Finanças;
  • Marketing;
  • Planejamento estratégico;
  • Quão forte é a marca, sua imagem e posicionamento no mercado;
  • Potencial de vendas;
  • Concorrência;
  • Possibilidade de transmissão de conhecimento sobre processos da empresa.

As características acima são importantes para garantir a padronização da marca e o controle de qualidade.

Se essa análise aponta para o sistema de franquias, é fundamental que a franqueadora tenha a noção exata a respeito de seu próprio negócio e do que pretende. E, principalmente, seus deveres e obrigações perante os franqueados, seus futuros parceiros.

As principais responsabilidades de uma franqueador

A primeira responsabilidade de uma franqueadora é desenvolver o conceito do negócio que será franqueado. Além disso, a franqueadora cria normas, processos, políticas e padrões que devem ser seguidos pelos franqueados para a implantação, a operação e a gestão das franquias. Confira, a seguir, outras responsabilidades essenciais que são assumidas pela franqueadora:

Seleção de bons candidatos a franqueado

É fundamental que o futuro franqueado esteja completamente conectado e alinhado à missão, aos valores e aos objetivos da franqueadora. Por isso, selecionar o parceiro ideal torna-se primordial para o sucesso do negócio.

Nesse caso, o primeiro passo é estabelecer o perfil do franqueado e, na hora da entrevista, selecioná-lo de acordo com essa premissa. Afinal, um único franqueado que tenha uma postura errada diante do negócio pode comprometer a marca, bem como prejudicar toda a rede de franqueados.

Elaboração do contrato de franquia

Os direitos e deveres da franqueadora e do franqueado devem estar dispostos em um documento assinado pelas partes interessadas e reconhecido em cartório. O contrato é fornecido pela franqueadora, com dois objetivos centrais: evitar que haja problemas futuros e tornar a relação comercial mais rentável e duradoura.

No contrato, devem constar todas as obrigações previstas em lei, além daquelas que forem acordadas entre a franqueadora e o franqueado.

Programa de treinamento e capacitação

Esse item é extremamente importante para a padronização da gestão, bem como para os resultados financeiros do negócio. A franqueadora compartilha as diferentes metodologias de gestão com os novos empreendedores.

E também ações de capacitação e manuais da operação. Além disso, cabe à franqueadora manter reuniões periódicas com os franqueados. As ações de treinamento e capacitação podem ser feitas de forma presencial ou virtual.

Atualização dos materiais de capacitação

A capacitação da equipe de gestão e da operação não pode ter fim. Esta é a premissa de qualquer negócio. Então, o mesmo vale para as franquias. Afinal de contas, as marcas precisam sempre inovar e melhorar sua forma de trabalhar.

Por isso, a franqueadora não deve abrir mão de desenvolver materiais atualizados para os cursos de capacitação, com foco na excelência da equipe e dos negócios.

Suporte ao franqueado

A franqueadora oferece suporte total ao franqueado. Isso deve ser feito durante toda a vigência do contrato. O auxílio já começa antes da abertura do negócio, pois a franqueadora tem papel fundamental na escolha do local em que a empresa irá funcionar.

Cabe, ainda, à franqueadora estudar a viabilidade do negócio na região, tendo em vista que uma escolha equivocada pode gerar prejuízos para todo o negócio.

Oferecer consultoria

É papel da franqueadora ter um time de consultoria para dar suporte ao franqueado. Caso seja necessário, a equipe será responsável por orientar e corrigir eventuais problemas, de forma que o padrão de excelência estabelecido pela franqueadora seja alcançado.

Marketing de rede para as franquias

O fundo de propaganda é um custo que todo franqueado tem todos os meses. Está no contrato. No entanto, é responsabilidade da franqueadora reunir e administrar esse fundo de investimento para cobrir as despesas com as ações de publicidade para a rede como um todo.

Cuidado com a imagem da marca

O empreendedor que deseja investir em franquia pensa logo em uma marca consolidada no mercado. Aquela que já possui uma ótima reputação junto aos consumidores e à sociedade de modo geral. Isso porque uma marca forte atrai clientes e mantém o negócio lucrativo.

Desse modo, é importante que a franqueadora proteja a imagem de sua marca, seja com campanhas de marketing institucionais, seja investindo pesado na qualidade dos processos.

Papel decisivo no desenvolvimento do negócio

Como vimos, a franqueadora tem papel decisivo no desenvolvimento do negócio e nos resultados dos franqueados. Por isso, é determinante escolher uma marca que ofereça o suporte necessário para fazer o negócio crescer.

Um negócio bem-sucedido depende também de uma relação de transparência entre franqueadora e franqueado. O que somente é possível com a escolha de uma empresa confiável e com reputação consolidada no mercado.

Agora que você já sabe o que é franqueadora e quais são suas principais responsabilidades, amplie seus conhecimentos sobre esse universo das franquias lendo os principais termos do mercado de franquias!

Preencha para receber mais detalhes sobre franquias Wizard

Mais artigos do Blog Wizard

Franquias

6 livros sobre franquias que você deveria ler

10 de agosto de 2022

Quem empreende sabe o quanto a informação é chave para o crescimento dos negócios. Por isso, é fundamental investir em livros sobre franquias.

 

O que achou da postagem?

0 Comentários

Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

*Declaro ter mais de 12 anos.

Ao enviar os dados acima, eu concordo em receber e-mails e mensagens através do WhatsApp da Wizard e outras marcas Pearson. Ver política de privacidade.


(*)Campos obrigatórios

0 Comentários

Ao acessar nosso site, você concorda com a nossa utilização de cookies. Saiba mais em: https://www.wizard.com.br/politica-de-privacidade/