• Contraste
  • Texto
Imagem de um notebook e uma digitando nele

Por Redação Wizard
07 de maio de 2020

Saiba as diferenças entre os tipos de contratações PJ e CLT e quais as vantagens e desvantagens de cada uma.

Existem diversos tipos de regime de trabalho para os profissionais empregados em uma empresa. Os regimes mais comuns em uma contratação são o CLT e o PJ, mas ainda geram dúvidas sobre quais as diferenças e qual o melhor a ser adotado.  

Quer saber mais sobre CLT e PJ? Acompanhe o texto abaixo! 

Como funciona a contratação PJ?

A sigla PJ significa “pessoa jurídica”, ou seja, que o empregado tem uma empresa em seu nome. Normalmente, os profissionais que optam por serem PJ são prestadores de serviço ou terceirizados. Essas pessoas têm um número de CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) para se identificarem como empresa dentro da lei.  

Quando um funcionário PJ é contratado por outra empresa, não conta com os mesmos direitos que os trabalhadores em regime CLT. Porém, esse profissional tem mais liberdade no mercado de trabalho para atuar em projetos paralelos, não existindo exclusividade para a empresa que o contratou.  

Quando o funcionário é PJ, é necessário que ele emita notas fiscais e que pague alguns tributos, de acordo com as exigências de cada tipo de regime de pessoa jurídica. Para as empresas, o regime PJ vale a pena quando é necessário ter um funcionário com mais flexibilidade na jornada de trabalho e pagar menos tributos na contratação.  

Mulher jovem com regime de trabalho mais flexível em sua mesa de trabalho, com uma tela de computador, papeis e canetas na mesa

O que é o regime CLT?

O regime de Consolidação das Leis do Trabalho, mais conhecido como CLT, foi criado em 1943 pelo presidente Getúlio Vargas. A finalidade da criação foi evitar a exploração do trabalhador pelas empresas. O CLT é um regime mais caro e burocrático para as companhias, pois há muitas tributações a serem pagas aos funcionários.  

Quando existe um alinhamento claro e organizado entre empresa e empregado, com todos os direitos assegurados, o risco dos empregadores sofrerem processos trabalhistas por parte dos funcionários é menor. No regime CLT, o empregador é vinculado à empresa como pessoa física, garantindo receber alguns direitos, como: 

  • Pagamento do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço);  
  • Recebimento do 13° salário;  
  • Férias remuneradas;  
  • Jornada de trabalho de 8 horas;  
  • Pagamento de horas extras; 
  • Vale-transporte e vale-alimentação;  
  • Salário compatível com a área de atuação;  
  • Aviso-prévio em caso de demissão;  
  • Seguro-desemprego. 

Conclusão 

Essas são algumas diferenças entre os regimes PJ e CLT para você, como empresa ou funcionário, decidir qual o melhor. Deixe nos comentários sua opinião sobre cada regime de trabalho! Também acompanhe o blog da Wizard e veja outros posts sobre mercado de trabalho e carreira! 

Confira + dicas de carreira da Wizard: 

Homem sorrindo e apontando para promoção 2021 entre o logo da wizard

Cadastre-se e ganhe 2 AULAS GRÁTIS de inglês ou outro idioma!

Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

Ao enviar os dados acima, eu concordo em receber e-mails e mensagens através do WhatsApp da Wizard e outras marcas Pearson. Ver política de privacidade.

(*)Campos obrigatórios

Mais artigos do Blog Wizard

Carreira

Business English: termos em inglês usados pelos comissários de bordo

05 de abril de 2021

Senhores passageiros, vocês sabem quais são os termos em inglês usados no dia a dia
dos comissários de bordo em um avião? Acompanhem o texto!

 

O que achou da postagem?

0 Comentários

Este website não coleta dados de menores de 12 anos.

*Declaro ter mais de 12 anos.

Ao enviar os dados acima, eu concordo em receber e-mails e mensagens através do WhatsApp da Wizard e outras marcas Pearson. Ver política de privacidade.


(*)Campos obrigatórios

0 Comentários

Ao acessar nosso site, você concorda com a nossa utilização de cookies. Saiba mais em: https://www.wizard.com.br/politica-de-privacidade/