• Texto

Por Redação Wizard
06/setembro de 2019

Quando o assunto é intercâmbio, muito se fala sobre a parte boa e pouco se ouve sobre os imprevistos e perrengues. Indo na contramão, este artigo vai te alertar sobre 8 possíveis situações complicadas e comuns que podem ocorrer numa viagem ao exterior e, ainda, dar dicas de como evitá-las. Se você está planejando fazer […]

Quando o assunto é intercâmbio, muito se fala sobre a parte boa e pouco se ouve sobre os imprevistos e perrengues. Indo na contramão, este artigo vai te alertar sobre 8 possíveis situações complicadas e comuns que podem ocorrer numa viagem ao exterior e, ainda, dar dicas de como evitá-las. Se você está planejando fazer sua primeira viagem internacional ou até mesmo já está com passagem comprada para estudar em outro país, este artigo é especialmente para você!

1 – Você se perder

Antes de conhecer bem o local em que você está morando em outro país e os arredores, o estudante de intercâmbio pode cair em diversas armadilhas. Pegar um ônibus errado ou, então, fazer confusão na hora de colocar o nome de uma rua num aplicativo de transporte são situações bem prováveis de acontecer em uma viagem de estudos para o exterior – o que pode trazer insegurança.

Como evitar: antes mesmo de viajar, pesquise informações sobre o transporte público da cidade escolhida. Você encontrará sites específicos com conteúdo sobre a região, o que ajudará a não se perder, além de se prevenir de eventuais imprevistos. A Wizard preparou um artigo com dicas de 10 aplicativos úteis, confira os apps de localização aqui neste link.

2 – Esquecer do peso limite da bagagem 

Realizar um intercâmbio é uma vontade de muitos, mas nem todos têm a oportunidade de colocar em prática um plano de viajar para o exterior. Por isso, a euforia com os primeiros passos dados nessa experiência pode distrair o estudante, que esquece coisas importantes, como o peso limite da bagagem.

Caso essa situação ocorra, uma taxa em dinheiro (que varia conforme o tamanho do excesso) deve ser acertada, para que o embarque seja permitido. Caso contrário, alguns itens de sua mala ficarão para trás até que se enquadre no limite de peso da companhia aérea. E isso vale tanto para ida quanto para a volta – se você estiver embarcando em seu vôo internacional, havendo familiares na despedida, estes poderão ficar com itens que estão pesando em sua mala.

Porém, se você se animar com as compras e lembrancinhas no término de sua viagem, antes de voltar ao Brasil, poderá ter uma surpresa desagradável no aeroporto em seu vôo de volta, e você não vai querer deixar nenhum presente para trás, não é mesmo?

Como evitar: pesquisando e se informando com antecedência sobre as condições de embarque da companhia aérea contratada, é importante saber o limite de peso e dimensões de bagagem aceitos pela companhia área do seu vôo de ida e de volta. Dessa forma, você consegue impedir que situações complicadas e inesperadas aconteçam.

Além disso, não viaje com a mala já no limite de peso, deixe espaço suficiente para colocar os itens que comprar no país destino durante sua viagem. Por mais que você não planeje gastar com compras, é natural querer trazer uma lembrança do país visitado. E, uma última dica, é comprar uma balança portátil para malas – você encontra facilmente em lojas de malas de viagem. A balança costuma ser pequena para que você possa viajar com ela e pesar sua bagagem não apenas na ida, mas também na volta.

3 – Não se adaptar à comida local

Não é segredo para ninguém que a comida caseira, bem temperada e equilibrada é um dos pratos mais consumidos no Brasil. Além da sustança provida por esse tipo de refeição, o gosto por parte de quem a consome é unânime – o que pode acabar dificultando a adaptação a um novo cardápio no intercâmbio. Outro país, outra cultura, outra comida. Isso, muitas vezes, faz com que o estudante opte pelo consumo de fast foods ou, até mesmo, pule algumas refeições.

Como evitar: tomando consciência de que o intercâmbio é uma experiência, significa que coisas novas serão apresentadas ao aluno, inclusive comida. Estar aberto para provar coisas novas pode ajudar, assim como avaliar a viabilidade de fazer uma compra no mercado para preparar a própria comida, se possível. Viajar de mente aberta para provar comidas locais ajudará a compreender novos sabores, mas se mesmo assim for difícil para você, além de cozinhar a própria comida, outra opção é buscar por restaurantes brasileiros – grandes cidades costumam ter locais que preparam refeições de outros países.

4 – Lidar com temperaturas muito baixas

Até quem prepara muito bem a própria mala, com roupas para passar dias muito frios, pode se surpreender com o clima de outro país. As roupas, no Brasil, são pensadas e confeccionadas para vestir pessoas que vivem em um clima tropical. Por isso, ainda que você leve seu casaco mais quente para o seu intercâmbio, ele pode não ser o suficiente para te proteger do frio em alguns países.

Como evitar: em alguns lugares com temperaturas muito baixas, existem lojas que vendem roupas específicas para o inverno da região. Pesquise antes sobre lojas específicas de roupas de inverno, assim você já chega no país com as informações que precisa para comprar as roupas que realmente vão te proteger do frio. Esses países costumam ter casacos apropriados para temperaturas mais baixas, o tipo de roupa que não encontramos no Brasil.

E o mais importante: se você não gosta do frio do inverno brasileiro, evite viajar nessa estação do ano no país que escolheu para seus estudos no exterior. Em muitos destinos de intercâmbio, o inverno costuma ser na época em que estamos no verão no Brasil, portanto, cuidado para não agendar sua viagem pensando nos meses quentes brasileiros, pois você encontrará clima oposto dependendo do país que escolher.

5 – Sentir-se sozinho

Começar uma jornada num lugar desconhecido pode ser muito difícil quando não se tem ninguém próximo no convívio. Fazer amizades é uma certeza para quem faz intercâmbio, mas nem sempre seus novos amigos atenderão às expectativas do estudante. Brasileiros são muito acolhedores, no entanto, em outros países, as pessoas podem não ser assim. Por isso, é comum sentir solidão ou desânimo em alguns momentos.

Como evitar: lembrando que os acontecimentos do intercâmbio são uma experiência pessoal sobre a qual você não tem total controle, é preciso estar aberto a entender a cultura local e os hábitos das pessoas. Felizmente, a Internet lhe ajuda a manter o contato com familiares e amigos aqui no Brasil para esses momentos de solidão. Além disso, você pode conhecer algum outro estudante estrangeiro, até mesmo brasileiro, que será mais fácil para criar amizade. Porém, é fundamental que vocês possuam disciplina em conversar apenas no idioma em que se propuseram estudar durante o intercâmbio.

É possível que você faça um amigo que te acompanhe em todos os lugares, ou não – e isso não precisa ser um problema. Aproveitar a viagem para se conhecer e curtir a própria companhia é uma ótima saída! 

6 – Problemas com a host family

Cada lugar no mundo tem seus costumes e modo de lidar com as coisas. No Brasil, é comum que pessoas cheguem em casa de madrugada, não tenham hora para acordar ou dispensem o café da manhã, por exemplo. Até mesmo hábitos de higiene podem ser muito diferentes entre culturas de países de continentes diferentes. No entanto, cada cultura tem suas regras e lidar com uma host family rigorosa pode fazer com que alguns atritos ocorram.

Como evitar: entender como a família funciona é um bom começo; tente falar com essas pessoas antes da viagem. Esse primeiro contato já pode dizer algo sobre como a família funciona. Nessa conversa e em todas as outras, procure sempre tirar suas dúvidas sobre as regras da casa e entrar em acordo em questões que são importantes para você. Isso vai impedir que ruídos na comunicação ocorram e, consequentemente, que surjam problemas.

Além disso, se você estiver viajando através de uma agência de intercâmbio, é possível informar antes algumas preferências suas que gostaria de encontrar na sua host family, para seleção da casa e família que mais se aproxima com seu modo de vida. Porém, se você tiver problemas na casa de família escolhida, contate a agência que você fechou o pacote de viagem para possível providência de outra casa.

7 – Perder o foco dos estudos

Um intercâmbio apresenta um universo de coisas novas para quem escolhe viver essa experiência. Vida noturna, restaurantes diferenciados e, até mesmo, os grandes centros de compra são chamarizes para distrair qualquer cabeça. Porém, se essas visitas e compromissos forem priorizados antes dos estudos num momento inoportuno, o aluno pode perder o foco.

Algumas escolas que ensinam o idioma para intercambistas podem aplicar lições de casa para desenvolver mais a língua estrangeira no aluno, nunca deixe seus estudos para depois, lembre-se do investimento realizado para desenvolver o inglês ou o idioma que você escolheu.

Como evitar: monte uma agenda com todos os seus compromissos e horários para as coisas. Se possível, deixe essas anotações em lugares que sua visão alcança facilmente. Dessa forma, você memoriza as tarefas e as categoriza em ordem de importância, evitando deixar seus estudos para depois.

8 – Lidar com a saudade

O mundo de coisas novas para vivenciar no intercâmbio é muito empolgante e desperta o interesse de qualquer um que escolhe passar por essa experiência no exterior. Porém, estar num lugar desconhecido faz com que a saudade de casa, da família e dos amigos aperte para o estudante, o que configura um desafio um pouco complicado de enfrentar em muitos momentos.

Como evitar: uma maneira de aliviar o desânimo de não ter ninguém próximo por perto é decorar o quarto com itens familiares e fotos de amigos, por exemplo. As fotografias trarão para o estudante a sensação de estar em casa. Aquela ligação para um ente querido ou uma amizade também é uma ótima opção, através de aplicativos da Internet, é possível se comunicar por baixo custo com as pessoas que ficaram em seu país de origem. Mas, não se esqueça: aproveitar a viagem para conhecer novas pessoas e curtir a própria companhia também é importante.

Conclusão

Fazer um intercâmbio é um desafio e tanto a ser enfrentado por quem escolhe viver essa experiência. Por isso, é importante que quem estiver planejando essa viagem internacional tome conhecimento de situações adversas que podem ocorrer, além de se informar sobre como administrar o dinheiro durante a viagem ao exterior.

Entre tudo isso, preparar o inglês também é essencial para evitar situações em que você precisará se comunicar. Com os cursos da Wizard, você melhora seu inglês antes de viajar, para garantir que perrengue com idioma não será um problema para você!

Confira + dicas de intercâmbio:

Este artigo foi útil para você?

Tags:

Leia todos os nossos artigos

Mulher com jaqueta jeans segurando a bandeira dos Estados Unidos

inglês

Phrasal Verb Look: aprenda a usar Look at, Look out, Look for no inglês

11-nov

Veja significados de alguns Phrasal Verbs com Look e aprenda quando, e como, deve usar cada um deles para melhorar seu inglês: Look at + Look out + Look for.

palavra black friday grande em led vermelho em um fundo preto

cultura

Black Friday: conheça origem do dia e a Black Friday Brasil

08-nov

Menina de olhos azuis com as mãos sobre um livro de inglês

inglês

5 jeitos de ensinar inglês para crianças de até 5 anos

06-nov

Este site utiliza cookies. Os cookies nos permitem entender como os visitantes navegam no nosso site, para que possamos melhorá-lo e oferecer a melhor experiência possível. Ao acessar nosso site, você concorda com a nossa utilização de cookies.